Santo André

No dia 30 de novembro, comemoramos o dia de Santo André, um dos apóstolos escolhidos por Jesus.

André nasceu em Betsaida no tempo de Jesus, e de início foi discípulo de João Batista até que aproximou-se do Cordeiro de Deus e com São João, começou a segui-lo, por isso André é reconhecido pela Liturgia como o ‘protocleto’, ou seja, o primeiro chamado: ‘Primeiro a escutar o apelo, ao Mestre, Pedro conduzes; possamos ao céu chegar, guiados por tuas luzes!’

Santo André se expressa no Evangelho como ‘ponte do Salvador’, porque é ele que se colocou entre Pedro e Jesus, entre o menino do milagre da multiplicação e Cristo e por fim entre os gentios e Jesus Cristo.

Apóstolo da coragem e alegria, Santo André foi fundador das igrejas na Acaia, onde testemunhou Jesus com o seu próprio sangue, já que foi martirizado numa cruz em forma de X.

“Salve santa Cruz, tão desejada, tão amada. Tira-me do meio dos homens e entrega-me ao meu Mestre e Senhor, para que eu de ti receba o que por ti me salvou!”

André foi também o primeiro a recrutar novos discípulos para o Mestre: “André encontrou primeiro seu irmão Simão e lhe disse: “Achamos o Messias”. E o conduziu a Jesus.

O Evangelho menciona o apóstolo André outras três vezes: na multiplicação dos pães, quando apresenta o menino com alguns pães de cevada e poucos peixinhos; quando se faz intermediário do desejo dos forasteiros vindos a Jerusalém para serem apresentados a Cristo, e quando com a sua pergunta provoca a predição por Jesus da destruição de Jerusalém.

A respeito do seu martírio não há informações certas. A morte na cruz (uma cruz de braços iguais) é referida por uma Paixão apócrifa.

Santo André, rogai por nós para que sejamos corajosos e alegres nos chamados de Deus!

Deixe seu comentário

Post relacionados